Veja alguns depoimentos dos mais de 4500 alunos (veja as turmas na aba ‘professor’) que já foram treinados pelo jogo:
“Gostaria de parabenizá-lo pelo sistema criado que serviu de base de estudo para a matéria de Simulação Empresarial. Esta metodologia, sem sombra de dúvidas, traz um senso da realidade que nossos alunos precisam para enfrentar o mercado de trabalho” (Profa. Pâmela, Uniderp, 2010)
“Gostei muito de ter você como professor, foi um grande aprendizado, você é ótimo no que faz” (Abadia, 2012, via Linkedin)
“Adorei a cadeira. Aprendi muito e ainda tenho sede e quero aprender mais”. (Cristiane, Uniderp, 2010)
“Gostaria de agradecer pela oportunidade de vivenciar a administração de um empresa de forma mais real, pois já estou na segunda pós e até hoje, essa foi uma das poucas materias com fundo pratico que me deu tanto entusiasmo e euforia na realização, espero realmente que eu tenha entendido a didatica, mais uma vez muito obrigado e parabéns pelo excelente site. (Denise, LFG, 2011)
“Senti falta de alguns conhecimentos na área de gestão, o que me fez experimentar algumas dificuldades durante o jogo, mas não me impediu de jogar. Senti uma enorme vontade de fazer uma graduação nessa área” (Flaviana, Unaes, 2008).
“Este jogo é fantástico. Me informe se depois que esse jogo for concluído, se teremos oportunidade de jogar novamente e nos aperfeiçoar.” (Mário, LFG, 2010)
“Adorei participar do jogo. Foi uma pena que não consegui participar da última rodada, mas valeu todo o movimento de pensar estrategicamente sobre um mercado, algo que desconheço” (Dani, LFG, 2010)
“Agradeço pelo valioso conhecimento compartilhado com nossa turma” (Carlos, Uniderp, 2009)
“A disciplina foi ministrada de maneira prática e dinâmica, algo que não tivemos nas outras disciplinas do curso” (André, Uniderp, 2011).
“Acredito que não nos salvaremos da falência, já revimos nossas decisões, mas não conseguimos encontrar um caminho. Quais seriam nossas opções?!? (Barbara, Uniderp, 2011)
“Vou contar um segredo, eu já comecei a ter um pouco de intimidade com os números, afinal eles não são tão ruins assim ... rs ... bem que o senhor disse para eu ter calma” (Ivone, Uniderp, 2010)
“Recentemente fiz minha inscrição no desafio SEBRAE, e gostaria de ter a oportunidade de jogar este jogo de negócios novamente para desenvolver minhas habilidades e criar experiência para o desafio SEBRAE” (Rodrigo, Uniderp, 2010)
“Estamos adorando este jogo, e é ótimo para testar nossas habilidades como empreendedores” (Eduarti, Uniderp, 2010). “

Bem-vindo ao site Jogo de Negócios, o site onde errar é permitido! Aqui você poderá aprender sobre gestão de negócios, literalmente, na prática, e sem medo de tentar. Trabalho com o conceito da andragogia, que é uma metodologia de aprendizagem que defende que as pessoas precisam experimentar para aprender, ou seja, necessitam errar para acertar. Observe que nos métodos tradicionais, nos quais a literatura vem na frente, as pessoas tendem a “decorar” o conteúdo, com o objetivo de fazer uma prova ou adquirir um certificado. Nós sabemos, no entanto, que isso não é aprender. Aprender envolve a compreensão de causa e efeito, e a capacidade de se tirar conclusões, o que permite a quem aprende visualizar e resolver problemas que extrapolem a teoria.

Jogos de empresas – também conhecidos como jogos de estratégia – constituem, na realidade, um dos mais antigos instrumentos de treinamento profissional de que se tem notícia. Sua origem remonta às simulações de guerra chinesas (Wei-Hai) e hindus (Chaturanga), há mais de 2.500 anos, tendo, inclusive, sido fartamente contempladas na obra de Sun-Tzu, A Arte da Guerra. Atualmente, podemos citar as Kriegspiel alemãs e as manobras realizadas pelas forças armadas brasileiras. A partir da segunda metade do século XX, no entanto, a “guerra” passou dos campos e da predominância bélica, para o mercado e da prevalência do uso adequado do conhecimento e das informações. Assim sendo, nasce em 1956, nos Estados Unidos, o primeiro jogo de empresas com o objetivo de treinar gestores financeiros. No Brasil, os jogos de estratégia empresarial começam a ser utilizados pouco tempo depois pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) nos anos 60 e 70, respectivamente (Tanabe, 1977).

 

O Ambiente do Jogo

 

O jogo cria um ambiente fictício onde várias empresas concorrem entre si pelos consumidores em um determinado mercado. No jogo padrão, essas empresas são supermercados. As equipes devem ser formadas idealmente por um a quatro integrantes. Cada equipe gerenciará sua empresa pelo período de um ano e, como gestores, deverão definir e implementar sua estratégia de atuação. Algumas das questões a serem decididas são: o perfil do cliente a ser atendido, que produtos serão vendidos, se a empresa prestará algum serviço (agregação de valor para o cliente), o investimento a ser realizado na infraestrutura operacional, como será a comunicação com o cliente, a política de pessoal, e outras mais a serem vistas com mais detalhes no decorrer do jogo.

As empresas (supermercados ou qualquer outra nos casos de personalização) serão administradas por um período de um ano que será subdividido em quatro trimestres, ou seja, os grupos têm 4 (quatro) jogadas para tomada de decisão. Essas jogadas são momentos nos quais os jogadores analisam a realidade de sua empresa, o cenário econômico do jogo, e decidem como ela atuará nos próximos três meses. As equipes têm um prazo pré-determinado para fazer essa avaliação e encaminhar suas decisões, ou seja, jogar! Essas decisões são expressas através do preenchimento das telas de entrada de dados no site. Algumas horas depois, o grupo volta a fazer login no site e baixa o resultado do seu jogo que é disponibilizado através de relatórios operacionais, financeiros e contábeis. Com esses dados em mãos, a equipe analisa os resultados, preenche os dados da próxima jogada e assim por diante. Um número maior de jogadas poderá ser avaliado caso a caso.

Embora o ambiente seja fictício (simulações são sempre uma simplificação da realidade), as decisões a serem tomadas pelas equipes são parte da vida real de qualquer empresa que seja administrada tecnicamente. As decisões tomadas pelas empresas influenciam tanto elas mesmas como a concorrência. Relatórios complementares são fornecidos com informações sobre o mercado, o que permite aos grupos identificarem como se encontram perante a concorrência. Finalmente, erros cometidos em uma jogada devem ser corrigidos em jogadas seguintes, assim como acontece na vida real. Devemos aprender com os erros e evitar que eles se repitam no futuro.

Bom jogo a todos!

 

Serviços Oferecidos

 

O jogo pode ser utilizado tanto individualmente como em grupo, em sala de aula ou em um espaço empresarial, pode-se trabalhar com um mediador (presencial) e é possível, ainda, ser personalizado para um determinado segmento de mercado. Para todos os formatos, os participantes receberão certificado de participação da Autossuperação Instituto de Formação Continuada, CNPJ 09.302.246/0001-92 (www.autossuperacao.com.br), empresa aberta pelo professor para prestar serviços de consultoria e instrutoria de cursos livres como o jogo.

Além dos benefícios relacionados à aquisição, prática e fixação de conhecimentos em administração de empresas, os jogos de negócios passaram a exercitar, também, questões comportamentais estimuladas pelo trabalho em grupo, as chamadas habilidades interpessoais, hoje, simplesmente, a habilidade profissional mais exigida pelo mercado de trabalho. Com o uso da tecnologia para avaliar o resultado das decisões tomadas durante o jogo, tornou-se possível aliar os mundos técnico e comportamental e uma única atividade, mais abrangente, que permite avaliar não apenas o nível de conhecimento dos jogadores, mas também questões comportamentais ligadas às habilidades de liderança e trabalho em equipe, assim como atitudes relacionadas aos processos de resolução de conflitos, tomada de decisão, autocontrole em momentos de pressão, e foco na solução de problemas.

O jogo é oferecido através das seguintes opções:

Forma de Jogo

Descrição

Observações

Individual

Jogado por apenas uma pessoa

Inserido em um jogo em andamento

Em grupo

Jogado por grupo de até 3 pessoas

Inserido em um jogo em andamento

Em Sala de Aula

Jogado por grupos de até 3 pessoas

(os grupos compõe um jogo próprio)

Pode ser mediado pelo professor ou por um mediador presencial

Em Empresas

Jogado por grupos de até 3 pessoas

(os grupos compõe um jogo próprio)

Mediado pelo próprio professor

Personalizado

O jogo pode ser personalizado para segmentos de mercado específicos

Mediado pelo próprio professor

 

 

Para contratação de um dos serviços acima, ou para maiores informações, favor encaminhar sua solicitação através da aba ‘contato’.

 

AUTOSSUPERAÇÃOConsultoria e Treinamento – Telefone: 67-9987-6397 – E-mail: contato@autossuperacao.com.br.