Veja alguns depoimentos dos mais de 4500 alunos (veja as turmas na aba Ďprofessorí) que jŠ foram treinados pelo jogo:
bal bla bla bla bla
bal bla bla bla bla 2
Muito bom muito bom muito bom Muito bom muito bom muito bom Muito bom muito bom muito bom

Simula√ß√Ķes empresariais t√™m por objetivo treinar universit√°rios, profissionais da √°rea de administra√ß√£o (gerentes e professores) e empres√°rios na gest√£o de neg√≥cios. Dentro de um ambiente de mercado simulado, o jogador tem a oportunidade de visualizar v√°rios aspectos que interferem na gest√£o e na estrat√©gia mercadol√≥gica de uma empresa. Sendo assim, racioc√≠nio r√°pido, dom√≠nio de ferramentas como planilha eletr√īnica e calculadora financeira, e conhecimento em √°reas como¬†estrat√©gia, administra√ß√£o mercadol√≥gica, produ√ß√£o, log√≠stica, finan√ßas e marketing s√£o de grande valia para o bom aproveitamento dos trabalhos.

Dentre as diversas caracter√≠sticas que podem ser atribu√≠das a jogos de empresas, duas delas s√£o a praticidade e o dinamismo da t√©cnica embutida no conceito e na teoria de jogos. O jogador √© colocado ‚Äúnos sapatos‚ÄĚ de um empres√°rio e solicitado a raciocinar sobre todo o ciclo operacional de uma empresa fict√≠cia. Em outras palavras, isso significa dizer que o jogador exercita a l√≥gica de racioc√≠nio daquele que tem por responsabilidade administrar uma determinada empresa, mas sem necessariamente saber como faz√™-lo e sem correr os riscos inerentes a esse fato.

Os acad√™micos de gest√£o e administra√ß√£o, de uma forma geral, recebem v√°rias ferramentas durante o curso que lhes permitem avaliar as situa√ß√Ķes encontradas durante o jogo de forma mais natural que um m√©dico ou um advogado, por exemplo. No entanto, pessoas que nunca estudaram administra√ß√£o podem tamb√©m participar do jogo e se permitir que alguns conhecimentos b√°sicos ou, at√© mesmo, um ‚Äúdom‚ÄĚ que esteja latente dentro de si venha √† tona, e dessa forma, tamb√©m atinja os objetivos do jogo. A quest√£o com aquele que n√£o √© da √°rea de administra√ß√£o ou gest√£o √© que ele ou ela acabar√° por sentir necessidade de lan√ßar m√£o de uma determinada t√©cnica que n√£o conhece, fazendo o sentido inverso daquele que estudou nessas √°reas, ou seja, sabe que necessita de um m√©todo para resolver determinado problema, mas n√£o sabe qual √©.

Por outro lado, alunos das áreas de administração e gestão recebem uma série de metodologias para atuar nos mais diversos momentos, mas as vezes tem dificuldade em decidir qual é, exatamente, a ferramenta a ser utilizada em determinada situação.

Ent√£o, conhecendo ou n√£o conhecendo o mundo da gest√£o de neg√≥cios, o jogo de empresas pode ser utilizado como ferramenta de treinamento nessa √°rea de conhecimento e, empiricamente ou cientificamente, simular, sem os riscos do investimento em si, causas e conseq√ľ√™ncias dos fatos inerentes ao dia-a-dia de uma empresa. Mesmo que ele assuma uma din√Ęmica diferente para quem estudou e para quem n√£o estudou administra√ß√£o, ele atinge seu objetivo de demonstrar o que √© gerenciar uma empresa, sua opera√ß√£o di√°ria, seu ciclo de funcionamento, seus riscos e oportunidades, sua participa√ß√£o dentro do mercado e da import√Ęncia das informa√ß√Ķes como subs√≠dio √† tomada de decis√£o.

A matéria-prima do gestor é a informação. Sem informação, não há administração. Ou, como diríamos em gestão da qualidade, o que não se mede, não se gerencia!


Notice: Trying to get property of non-object in /var/www/html/jogodenegocios.com.br/web/view/index/index.php on line 108

Fatal error: Call to a member function Fields() on a non-object in /var/www/html/jogodenegocios.com.br/web/view/index/index.php on line 111